17 coisas para fazer antes dos 18.

0

Imagem

Reativando o blog pelo seguinte motivo: quis postar aqui no meu espacinho uma lista com 17 coisas que eu pretendo fazer antes de completar 18 anos. Falta menos de três semanas, mas nada me impede de tentar né? Lá vai:

  1. Fazer as unhas dos pés. Tem meses que eu não faço e independente de ser no salão ou pedir pra Ju, vou tentar fazer essa bosta.
  2. Decorar minha casa pro Natal. Porque eu acho que pelo menos o Biro e o Ramon virão e nem árvore eu tenho.
  3. Tirar uma foto que apareça o verde do cabelo.  Pintei há um tempo mas até agora não vi o resultado real disso.
  4. Ficar ao menos 2 horas com uma blusa sem manga. Tentando acabar com a minha nóia de mostrar os ombros.
  5. Ler ‘Ditaduras Contemporâneas’. Isso vai ser fácil, o livro é bem interessante.
  6. Focar mais a escola que os vestibulares. De nada adianta passar no vestibular e de série não.
  7. Cortar a franja. Para que ela fique de um modo que eu possa usar na testa (duvido extremamente que eu use) ou lateral.
  8. Voltar a tocar violão. E nunca mais -pelo menos até os 18- tocar The Lazy Song.
  9. Evitar escrotices no facebook. E continuar abusando delas no twitter.
  10. Gravar um vídeo e postar no Instagram. Adoro esse recurso mas não uso porque só o celular da minha mãe tem Android 4.1.
  11. Ir à praia. Provavelmente vai ser pra fotografar as meninas, mas mesmo assim vou me jogar na água porque sou um peixe.
  12. Gravar um vídeo cantando. Pra dar pro meu pai, já que ele baba muito meu ovo quando canto e toco violão pra ele.
  13. Jogar uma bg (de preferência Alterac) e ganhar. Coisa mais difícil da lista, já que sou da Horda e Horda em Alterac só Jesus…
  14. Almoçar todos os dias. Nem que seja na escola.
  15. Usar o cabelo solto. Dois dias na semana, no mínimo.
  16. Usar a bota nova. Tem um saltinho e o barulho me irrita, vai ser um grande desafio.
  17. Conseguir cumprir todos os itens da lista. Porque quando faço uma lista, sempre fica uma coisa faltando.

Final de semana em Carapebus: #Jojodebutante

0

E aí pessoas! Vim postar aqui e mostrar pra vocês como foi meu final de semana lá em Carapebus.

DSCN6163 DSCN6165

Mesa de doces tava foda, pena que eu sou enjoada e não gostava muito das coisas que tinham lá.

DSCN6168

Parabéns Joseph!

DSCN6172

E esses bigodes hein?

DSCN6173

Lá tinha muitos cachorros lindos cara, nem lembro o motivo de não ter tirado foto de todos. Ah é: PREGUIÇA!

DSCN6178

Angel, Joseph e Ramon

DSCN6154

Dançando loucamente

DSCN6140

E agora, a melhor parte: OS GIFS!

angel

Angel

galera 1 chatinho

Eu igual a uma macaca.

galera 2 maneiro

Esse ficou foda!

joseph

Joseph

ramon show

Ramon

soco a distância

Soco à distância HEHEHEHEHEHEHE

 wanessa matrix

Eu ao estilo ‘Matrix’

wanessa

Eu outra vez

E aí, gostaram? Tem mais fotos no instagram com a tag #jojodebutante

Só tirei fotos na festa porque nos outros dias nós estávamos ocupados demais jogando e aproveitando o pouco tempo que tinha. Foi muito foda, eu e o Ramon com certeza voltaremos lá!

Valeu a todo mundo pela hospitalidade galera, quando der tô aí novamente pra dar trabalho!

Até a próxima!

De olho no vestiba: Vamos Refletir?

0

Frentes Frias

O outono é a mais sutil das estações, iluminando de dourado a cidade poluída. O verão é incômodo, amolece a gente, procria mosquitos, provoca enchentes. Estar dentro de um táxi sem ar condicionado no trânsito de São Paulo a mais de trinta graus de temperatura é uma experiência infernal que Dante não descreveu. No outono, ao contrário do que pensa o senso comum, a luz é menos inclemente e por isso mesmo ressalta as cores que restam na cidade cinza. O cair da tarde deixa soprar uma brisa e por um momento pensamos que há um potencial de civilização, há uma chance de reentendimento com a natureza, há a possibilidade de tornar tudo isso mais habitável, mais decente. Não é à toa que é tão difícil construir uma sociedade justa em regiões muito quentes, de uma estação só. O calor, que no começo anima e sensualiza, depois de um tempo vence a boa vontade, a determinação; os espíritos se tornam descontrolados, gerando crimes e divórcios. O outono tem um frescor que reanima, que é um chamado para a ação com reflexão, para o respeito produtivo ao ambiente. Prolonga, ameno, os prazeres do verão e antecipa, elegante, os do inverno. Num mundo ideal, verão e inverno seriam curtos, deixando o outono e a primavera regerem os tons urbanos. No meio, mas em movimento – eis um lema para a vida.

                                                                                                                        Daniel Pizza

Responda:

  • Por que o texto pode ser relacionado com o conceito de espaço geográfico?

De olho no vestiba: Funções da Linguagem

0

Olá a todos.

Bom, como estou em ano de vestibular e tenho andado sem criatividade pra postar aqui, vou fazer uma série chamada “De olho no vestiba”. Vou postar aqui os resumos que eu faço sobre diversas matérias, espero que ajude.

Nessa primeira postagem do ‘De olho no vestiba’ vou falar sobre Funções da Linguagem.

DSCN5695

Função emotiva ou expressiva: está centrada no emissor (1ª pessoa). Expressa os sentimentos de quem fala em relação àquilo que está falando. Ex.: Estou muito feliz!

Função referencial ou informativa: ocorre toda vez que a mensagem faz referência a acontecimentos, fatos, pessoas, animais ou coisas, com o objetivo de transmitir informações. Ex.: O tempo amanhã será nublado, com melhoria no fim do período.

Função poética: realça a elaboração da mensagem e caracteriza-se pela criatividade da linguagem. Existe um cuidado na organização da mensagem. Usam-se figuras de linguagem,  ritmo,  sonoridade e polissemia (variação de significados). Ex.: Ilumina-se o campo / para o futebol na aldeia. / Aparece a bola branca, / feita de algodão e meia. / Meninos poetas jogam / Com a bola da lua cheia.

Função fática: ocorre quando o emissor quer verificar se o canal de comunicação está funcionando ou se o emissor está sendo compreendido. Ex.: “Alô…” “Entendeu?” “Hein?”

Função metalinguística:  é a linguagem sobre a linguagem, a utilização dela em referência ao próprio código para esclarecê-lo ou ensiná-lo a alguém. Ex.: dicionário.

Função conativa ou apelativa: está centrada na 2ª pessoa. É dirigida ao receptor com o objetivo de influenciá-lo a fazer ou a deixar de fazer alguma coisa. Ex.: Não deixe de ver aquele filme amanhã.

Espero que tenha ajudado nos seus estudos. Até a próxima o/

Anjinho Gordo.

0

Sim, anjinho gordo. Foi isso que eu vi naquele morgue ontem. Meu anjo, o anjo de todos nós faleceu. Ah vó, eu te amo tanto… Todos nós te amamos tanto… Sabe, quando vi seu corpo fiquei aliviada. Você estava linda como sempre, mas sem brilho – brilho esse que é dado pela vida, é claro. Sabe vó, acabei voltando(?) a acreditar em almas só pra me confortar e tentar acreditar que a sua vai pra aquele lugar lindo que todo mundo fala. Eu prometo que vou tentar ajudar os meus tios e a minha mãe a suportar essa dor imensa, sabe por quê? Eu já descobri que sou mais forte que eles. Lágrimas e sofrimento não vão te trazer de volta e, cá entre nós, você precisava de descanso.  E eu tenho quase certeza que esse descanso só viria com o seu falecimento mesmo. Hoje vai ser seu velório e amanhã seu enterro, Vamos fazer uma última homenagem linda pra você. Ainda assim eu e minha mãe achamos que deveríamos te agradar em vida. Agora não adianta. Nós te amaremos sempre e eu preciso deixar registrado em algum lugar um pouquinho da sua importância na vida de todos nós. Eu sei que você nunca vai ler, mas caso almas existam a sua está junto com a nossa pra sempre. Te amamos.

Look da vez: Calça Militar (?)

1

Olá pessoas!

Esse é o primeiro post desse tipo do meu blog, que não é focado em moda mas enfim…

Usei essa roupa pra sair com a minha mãe e tal. Foi ela que tirou as fotos em que apareceu o meu rosto, por isso estão ruins, mas o que vale é a intenção.

2

4

1

3

Blusa – Leader

Calça – CBK

Sapatilha – Sonho dos Pés

Bolsa – 25 de março

DSCN5466

Bom, foi o primeiro post desse tipo aqui no blog.

Espero que tenham gostado, até mais!